Para receber mensagens do além

Por Joyce Eliza em 19 de junho, 2016

Sobre a mente

O pensamento, é algo inerente à mente humana. Temos uma contínua necessidade de analisar e ordenar as informações que recebemos. Fazemos isso o tempo todo e chagamos a ter milhares de pensamentos durante um único dia. Esse é o motivo pelo qual temos dificuldade em captar as energias e mensagens do mundo espiritual. Para conseguirmos ter acesso à essas informações, precisamos aquietar a nossa mente. É como se ela fosse um lago. Quando calmo, refletirá nitidamente as mensagens dos amigos espirituais. Se ao contrário, um turbilhão de pensamentos o agitar, a única coisa que conseguiremos enxergar será um grande borrão.

Meditar é preciso

Mais uma vez eu aqui escrevendo sobre a importância da meditação rs. De fato ela é vital se quisermos nos conectar à esse mundo. A diferença energética é muito grande entre o plano material e o espiritual e portanto, o esforço deve ser igualmente grande para conseguirmos manter uma comunicação entre esses dois planos.

A meditação é uma ferramente muito útil pois com ela mergulhamos em nosso mundo interior, silenciamos a mente e treinamos a nossa percepção espiritual; é como se abríssemos mais o nosso terceiro olho (chakra frontal), que na maioria dos casos está praticamente fechado. É por esse motivo que nem todos conseguem “enxergar, ouvir e sentir” o que acontece do outro lado.

O modo de meditar pode variar bastante e existem uma grande variedade de práticas. Eu gosto da meditação simples e accessível. Aquela que começa com a simples contemplação da natureza, feita ocasionalmente e de forma leve, sem compromissos. Isso causa o prazer e um desprendimento na prática da meditação o que é muito importante. Uma boa escolha para mim, é meditar na posição ioguim sentada e de pernas cruzadas, com as mãos em cima dos joelhos. A duração no início pode variar entre 10 a 15 min. Depois, a medida que se torna mais confortável, o tempo pode aumentar. Só não pode ser nada forçado; precisa haver a entregar, a calma absoluta.

Geralmente pessoas que possuem uma sensibilidade maior, as emotivas, choronas, românticas, etc. conseguem meditar mais facilmente. Para os que não possuem essa sensibilidade terão de se esforçar um pouco (ou muito) mais.

Acalmando os pensamentos

Para acalmar os pensamentos e sutilizar a alma, além da meditação, existem algumas coisas simples que podem ser praticadas no dia a dia, mesmo numa rotina corrida; mas devo dizer que não adianta fazê-las hoje e querer que as mensagens cheguem amanhã pela manhã! Isso leva um tempo e por vezes pode demorar. Mas ao final haverá um grande aprendizado, não só no sentido de receber mensagens mas para tudo o que envolva a elevação da consciência como o conhecimento do Eu interior, da missão de alma, da resiliência, da conexão com tudo o que está dentro e fora de nós e assim por diante.

Aqui estão algumas coisas simples que podem fazer a diferença na sua vida:

  • Cultivar o hábito de ouvir músicas calmas e melodiosas
  • Cultivar a leitura de livros sobre espiritualidade (não aconselho leituras no PC ou celular; a emissão de ondas eletromagnéticas é grande e causa desgaste e cansaço).
  • Contemplar a natureza.
  • Se alimentar de forma mais leve, evitando gorduras e carnes.
  • Evitar programas televisivos principalmente os que contenham violência e cenas de terror; eles costumam baixar a nossa frequência energética, retrocedendo o processo.

Por ser um processo gradual, as mensagens e sinais começarão a aparecer aos poucos. No início poderá ter dúvidas se o que está sentindo ou vendo são coisas da sua cabeça ou não. Mas com o tempo será possível perceber sinais cada vez mais nítidos e as dúvidas serão menores até desaparecerem.

Precisamos acreditar no outro lado antes de tudo. A fé é a nossa grande companheira nessa jornada de autoconhecimento.

O ceticismo não tem lugar nesse caminho, ou seja, não levará você a lugar algum. É preciso deixar de lado muitos dos conhecimentos ligados à matéria e se abrir para um mundo totalmente novo.

Acredite na assistência que temos do outro lado; sim, temos os nossos mentores espirituais, os familiares que já se foram desta vida e de outras vidas também, os amigos espirituais que conhecemos em algum momento da nossa jornada… A fé neles e nesse outro lado que não podemos “ver ou tocar” com os nossos corpos físicos, pode ser comparada à uma chave que abrirá muitas portas para vivências incríveis mas que, acima de tudo, podem se resumir em uma só palavra: amor.

Deixe seu comentário