Não Sou Boa o Bastante

Por Joyce Eliza em 3 de Maio, 2018

Durante muitos anos na minha vida (e ainda em certos momentos atuais), sentia não ser boa o bastante para muitas coisas que fazia. No trabalho, em família, numa simples conversa entre amigas. De alguma forma uma vozinha irritante dentro da minha cabeça. tirava sarro de tudo o que fazia. A minha auto estima não era das melhores.

A partir do momento que descobri o meu propósito de vida, essa realidade foi mudando e a cada passo em direção ao que deveria fazer aqui na terra, descobria mais sobre mim e reconhecia os meus talentos inatos. Nessa caminhada tive todo o apoio do meu mentor espiritual e da equipe espiritual que trabalha comigo. A ajuda sempre chegava em forma de mensagens, intuições, pessoas e principalmente da psicografia.

Toda vez que recebo uma mensagem do meu mentor espiritual ou da equipe que trabalha comigo, fico sempre muito emocionada. Elas tocam profundamente o meu coração.

Dessa vez (mais uma vez), senti que precisava ultrapassar a timidez e o medo da exposição e decidi compartilhar com vocês o trecho da carta que psicografei que mais me tocou. Entendi que talvez possa ajudar a outras pessoas assim como ajudou à mim (e que assim seja).

“Sobre o Sentimento de Não Sermos Bons o Bastante”

“…Queremos te dizer que o fluxo é contínuo por mais que você acredite estar parada. As forças continuam a se mover o tempo todo e o seu sentimento é o seu grande guia nessa caminhada. O seu sentir já movimenta muitas coisas que ainda não são visíveis para você.
Não se compare aos demais. Não busque a perfeição absoluta. Como já te dissemos anteriormente, você é perfeita e assim foi “feita” com todas as características físicas e emocionais que carregas, para que a sua manifestação se realize.
Fique em paz e apenas seja o que é…”

Ame-se. Entregue-se ao que é, porque não existe ninguém tão especial quanto você.

Em amor profundo.

Deixe seu comentário